Anúncios google

segunda-feira, outubro 06, 2008

Marcha Mundial pela Paz - Evento no Porto



No âmbito do Dia Mundial da Não Violência (proclamado a 2 de Outubro, data do nascimento de Mahatma Gandhi), o Centro de Culturas do Movimento Humanista realizou no sábado dia 6, no Porto, um evento particularmente bonito e interessante, que pretendeu divulgar a Marcha Mundial pela Paz e pela Não Violência, projecto a nível mundial organizado pela MSG (Mundo Sem Guerras). A Marcha Mundial pela Paz e pela Não Violência, tem como objectivo que em cada país, as mais variadas organizações ou grupos de cidadãos realizem as mais variadas actividades tendentes a consciencializar as populações e os agentes políticos para três pontos essenciais, vistos como prerrogativas para a Paz. São eles:

- O desaparecimento das armas nucleares, a redução progressiva e proporcional do armamento. A renúncia dos governos à guerra como meio de resolução de conflitos.

- Gerar uma consciência social mundial contrária a todo o tipo de violência (económica, física, psicológica, racial, religiosa, sexual).

- Recuperar o melhor das diversas culturas e povos da Terra.


Ora, como já vem sendo hábito, o Centro de Culturas do Movimento Humanista Português ouviu o apelo. A apresentação da Marcha Mundial teve lugar no Café Guarany pelas 15 horas, apesar de pouco tempo depois a sala se ter mostrado pequena para receber todos os curiosos que se foram juntando. Cerca de 50 pessoas estiveram presentes.
Para culminar, cerca de 50 voluntários prepararam e formaram um cordão humano em 3 pontos diferentes da cidade. Cada um dos voluntários segurava um guarda-chuva com uma letra inscrita, e no conjunto podia ler-se MARCHA MUNDIAL (PELA) PAZ E NÃO-VIOLÊNCIA 2 OUT 09 - 2 JAN 10.

Ficam três fotos que ilustram bem o que se passou.







Deixe-nos um comentário dizendo o que, para si, é mais importante para que haja definitivamente Paz. Os melhores comentários serão publicados.

2 comentários:

Natacha Mota disse...

Obrigada, Ruben, está muito bem!
Apenas queria referir que o Centro das Culturas é apenas um dos organismos promotores da MM, e que todas as associações e pessoas podem ser co-promotoras da mesma, com total igualdade de oportunidades, tipo ninguém manda em ninguém.
abraço e aparece!
Natacha

Anónimo disse...

A paz mundial, jamais acontecerá enquanto a dureza do coraçao do homem persistir.È de senso comum que todo o ser humano deve contribuir para a paz. no entanto existem nodoas negras, que o ser humano nao quer sanar em si mesmo. Se toda a criatura inteligente, e racional, pará-se um pouco para pensar sobre os mál que assola o nosso mundo, iria encontrar em si mesmo a resposta.